Restauração da Independência - 1 de dezembro


Neste dia, o nosso país comemora, com um feriado, o Dia da Restauração da Independência que ocorreu a 1 de dezembro de 1640.

Por que motivo se comemora esta data?
Foi neste dia de 1640 que Portugal voltou a ser um país independente. Se hoje, somos portugueses e não espanhóis, deve-se à coragem de um grupo de pessoas a quem chamaram Os Quarenta Conjurados que resolveu revoltar-se contra o domínio do rei de Espanha que tinha transformado o nosso território numa província espanhola.

Como é que Portugal tinha deixado de ser um país independente?

Rei D. Sebastião

Rei D. Henrique (Cardeal D. Henrique)
Quando o jovem rei D. Sebastião desapareceu na batalha de Alcácer-Quibir em 1578, sucedeu-lhe o Cardeal D. Henrique que não tinha herdeiros. Após o falecimento deste Cardeal em 1580, Filipe II de Espanha é aclamado rei nas Cortes de Tomar em 1581, dado que era ele que estava mais próximo de herdar a coroa portuguesa por ser neto do rei D. Manuel I. Começa assim o domínio filipino.

O que é o domínio filipino?
Rei D. Filipe I (espanhol)
É o período em que Portugal é governado por três reis espanhóis, todos eles de nome Filipe: Filipe I, Filipe II e Filipe III. Este período decorre entre 1581 e 1640.

O que motivou a população a revoltar-se no dia 1 de dezembro de 1640?
A nossa população estava a empobrecer devido à pressão espanhola sobre o nosso país, a saber:

-  tínhamos deixado de receber os lucros do comércio com outros continentes e países europeus – eram prejudicados os burgueses;
- os cargos mais importantes no nosso território eram para os espanhóis – eram prejudicados os nobres e o clero;
Rei D. Filipe III (espanhol)
- toda a população tinha que pagar impostos elevados – todos eram prejudicados, até o povo.

Outras causas que contribuíram para a revolta
- Espanha tinha-se tornado num país muito forte e  com demasiados inimigos, que passaram a considerar o nosso território também como inimigo, a ponto de nos envolvermos em guerras que não eram nossas.
- Outras províncias de espanholas pretendiam ser independentes. A mais importante de todas era a Catalunha que fez guerra a Filipe III que, assim, deixou de ter possibilidade de fazer guerra também a Portugal.


Palácio onde se realizou a última reunião
Como foi restaurada a independência no dia 1 de dezembro de 1640?
Em 1640, o rei de Espanha está envolvido na Guerra dos 30 anos e se não tinha forças para  enfrentar a guerra contra a Catalunha, muito menos conseguiria fazer guerra a Portugal.
Aproveitando esta situação, um grupo de nobres decide que o Duque de Bragança é quem merece ser rei de Portugal e resolve fazer reuniões para organizar uma revolta.
Miguel de Vasconcelos é atirado à rua


Assim, no dia 1 de dezembro, por volta das 07:00 horas, um grupo de nobres, os Quarenta Conjurados, invade o palácio real e mata o secretário de estado Miguel de Vasconcelos. A Duquesa de Mântua, que tinha o cargo de Vice-Rainha, é obrigada a ordenar a rendição das forças fiéis ao rei de Espanha.
Por volta das 10:00 horas,  todo o povo de Lisboa adere à revolução e fica a saber que o Duque de Bragança já é rei de Portugal e terá o nome D. João IV.


Todo o país se une à revolução e festeja a RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA DE PORTUGAL.
Coroação de D. João IV
D. João IV

















Recordamos-te que, na página do nosso blogue "Recursos de Estudo do Meio - História", podes encontrar livros digitais sobre vários Reis de Portugal.

Entre eles, também o Rei D. João IV. Faz-lhe uma visita!
Tenho a certeza que vais gostar.
Clica AQUI para entrares nessa página.

Ou CLICA NA IMAGEM que te leva diretamente ao sítio da Internet, onde está a estante com este livro.



Comentários