Implantação da República – 5 de outubro


No dia 4 de outubro, a turma da professora Ida Cristina assistiu a uma atividade na Biblioteca sobre a Implantação da República, ocorrida no dia 5 de outubro de 1910.

Rei D. Carlos
Assassinato do rei

O povo português estava cansado da falta de capacidade do rei D. Carlos para governar o país, da miséria em que era obrigado a viver e dos gastos exagerados da família real. 

Quando o povo entendeu que o Partido Republicano era capaz de trazer mais paz, dignidade e riqueza ao país, decidiu apoiar a revolta contra o rei.

Rei D. Manuel II

Esta revolta tornou-se mais forte após o assassinato do rei D. Carlos e do filho mais velho no dia 1 de fevereiro de 1908. 

Depois do falecimento do pai, subiu ao trono D. Manuel II, mas este era muito novo, tinha apenas 18 anos e não conseguiu acalmar os ânimos de revolta no país.

Por isso, no verão de 1910, a revolta já se fazia com armas na mão contra as tropas do rei. Estas não resistiram e no dia 5 de outubro a monarquia deixou de ser o sistema político que governava Portugal.
Revoltosos com armas e canhões

Nesse dia de 1910, o povo ouviu José Relvas a proclamar o início da República na varanda da Câmara Municipal de Lisboa. 
Proclamação da República no dia 5 de outubro












Portugal passava a ser a República Portuguesa com um hino e uma bandeira diferentes.


Observa a bandeira portuguesa e o seu significado:



Escuta agora o hino português criado em 1890, com letra de Henrique Lopes Mendonça e música de Alfredo Keil:

Na biblioteca, poderás encontrar alguns livros sobre este dia:


Comentários